Posts Recentes

Ensaio boudoir ajuda a aumentar autoestima e amor próprio

 

Ter uma relação boa com você mesma e se amar é um desafio e tanto. Desde muito novas somos ensinadas que para ser feliz é preciso seguir determinado padrão estético, atingir certo nível financeiro e apresentar um desempenho intelectual para além da média. São inúmeras exigências quase impossíveis de alcançar.

 

 

 

Além de todos esses padrões, também é preciso lidar com os diversos desafios de cada fase da vida. Trabalho, filhos, casamento…são uma série de cobranças que vão cada vez mais nos sugando e colocando para baixo a autoestima, a autoconfiança e o amor próprio. No início deste ano, 2018, Tânia Wasserman, 44 anos, se viu diante de uma situação parecida. No entanto, ela buscava uma forma de reencontrar a esperança e a vontade de viver. Foi, então, navegando por grupos do Facebook que se deparou com a ideia de fazer um ensaio boudoir.

 

“Pensei que, no meio de tantos problemas, poderia ser uma coisa que me trouxesse algo bom para começar a sair da fase péssima em que eu estava”, relembra. Então, em janeiro, Tânia decidiu fazer um ensaio boudoir com o objetivo de resgatar a própria essência.

 

“Eu tinha como objetivo me enxergar e ver que, atrás da máscara que eu mesma me colocava de uma pessoa mergulhada em problemas, existia uma mulher bonita, com pontos fortes, com marcas de história”, fala. Tânia queria relembrar a si mesma que era possível, sim, sentir-se bonita após os 40 anos de idade.

 

A experiência do ensaio boudoir

 

 

 

 

Com esse objetivo em mente, Tânia se permitiu viver a experiência de ser fotografada em um ensaio sensual de lingerie. Colocar-se em uma situação como essa nunca é fácil. Afinal, você está ali, sem roupa, deixando o outro observar o seu corpo e registrar todas as suas marcas, curvas e texturas que o corpo apresenta. É algo que exige um exercício de confiança muito grande, mas, se assim acontecer, os resultados são extremamente positivos.

 

E foi o que aconteceu com Tânia. Ela conta que quando a sessão de fotos começou estava muito envergonhada, mas, aos poucos, foi se soltando e se deixando ser levada pelo momento. O fato de a equipe ser formada por mulheres a ajudou nesse processo de se soltar a curtir o momento.

 

O resultado da experiência de participar de um ensaio sensual foram fotos que realmente mudaram a forma como ela se enxerga. Tânia conta que quando viu as primeiras imagens se surpreendeu e chegou a questionar se aquela na tela da câmera era ela mesma. “Eu via as fotos e perguntava: sou eu? Não acredito! Eu não me vejo assim!. Já saí de lá com outro astral, me fez um bem gigantesco!”, lembra.

 

Em junho, Tânia resolveu fazer outro ensaio boudoir e, dessa vez, seria um presente de aniversário para ela mesma. Mais à vontade com a equipe e o estilo de fotos, Tânia vivenciou pela segunda vez uma experiência de resgate à autoestima e reconstrução do amor próprio. “Hoje, sem dúvida nenhuma, posso dizer que os dois ensaios mudaram a minha vida! Mudaram o jeito de eu me enxergar e me ajudaram a valorizar meus pontos fortes, a me sentir mais confiante e bonita de novo”, finaliza.

--

 

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Please reload

Procurar por tags

ensaio sensual

Naked fotografia

© 2018 Naked Fotografia