Posts Recentes

BLOG
Acompanhe nossos novidades, ensaio e aventuras!

 

Você sabe o que é o tantra? Conheça a prática terapêutica

Seja no ensaio sensual, nas publicações feitas no Instagram ou nos textos do blog, faz parte do nosso propósito encorajar as mulheres a repensar a relação com o próprio corpo e seguir firme na jornada pela autoestima. Queremos que cada uma de vocês reconheça a beleza que há no próprio corpo e, para isso, buscamos compartilhar dicas e possíveis caminhos para melhorar a relação com o espelho.

Leia também: “Você tem fome de quê?”: projeto propõe reavaliar a relação das pessoas com a comida e seus corpos

Para levar o debate um pouco além, a partir de hoje vamos fazer uma série de textos em parceria com o terapeuta tântrico Raffa Dourado. A ideia é apresentar a filosofia e a prática do tantra como ferramenta para o autoconhecimento e, consequentemente, para a construção de uma relação mais saudável com o próprio corpo.

Antes de saber do se que trata o tantra, é preciso compreender que todas as mulheres, desde muito novas, passam por processos de repressão e abusos emocionais e físicos. São questões que ficam guardadas e vão sendo acumuladas em nós. Tudo isso fica gravado no corpo.

Nesse sentido, a terapia tântrica vem para dissolver essas amarras, tensões e sentimentos de angústia, escassez e carência que foi se concentrando no corpo ao longo dos anos. Com práticas de respiração, massagem e meditação, essa energia entra em movimento e leva ao corpo a sensação de leveza. É como se tudo isso que causa incômodo fosse “mandado embora”.

Leia também: A importância de ter um tempo só para você

Tantra: entendendo a prática terapêutica

Ao explicar a prática, Raffa enfatiza que as técnicas ajudam a chegar ao objetivo de dissolver essas amarras e se tornar mais leve, no entanto, para de fato atingi-lo, é preciso estar em estado de presença absoluta, ou seja, é necessário conectar-se com o aqui e o agora. “Acredito que o tantra não é a massagem, não é o sexo, é a presença absoluta. Em algumas escolas, é amor e consciência”, explica.

De acordo com o terapeuta, para buscar esse estado de presença absoluta é preciso resgatar o sentir. “É através do sentir que a gente vem para o agora. E o sentir é feminino”, diz. Segundo ele, o tantra está estritamente ligado ao feminino, já que é uma filosofia matriarcal. “Ela aceita o corpo como sagrado e o prazer como divino”, completa.

No entanto, ainda há um tabu sobre o tema. “Falar de prazer feminino ainda é muito assustador e gera desconforto entre homens e mulheres. Então o tantra vem trazer naturalidade, consciência e entendimento de que o nosso corpo é sagrado. E nosso templo sagrado merece atenção”.

Nesse contexto de naturalização do corpo e presença absoluta, resgatar a alegria de estar vivo é uma das missões. “Eu acredito muito que através desse sentimento de alegria de estar vivo, de gratidão e de amor, a gente se alinha com a frequência e abundância infinita em todos os sentidos”, diz.

Leia também: Como ter uma relação mais gentil com o próprio corpo?

A forma como a filosofia do tantra é aplicada e vivenciada está fortemente relacionada com o autoconhecimento e pode refletir positivamente na autoestima. Estes serão os próximos temas que vamos conversar com o Raffa e publicar aqui no blog.

Quer saber mais sobre o tantra? É possível encontrar o Raffa no Instagram como @raffa_dourado. Se você tiver alguma dúvida ou sugestão de tema, pode nos enviar um e-mail ou mensagem lá no Instaram!


Posts Recentes
Procurar por tags
Nenhum tag.

© 2018 Naked Fotografia